Bike em Terra

Bike em Terra
Topo do Marão 1420 metros (mais ou menos *)

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Bom 2013

A todos os Enterras e Enterras!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Jantar de Natal dos Enterras

Boas meus caros Enterras,
Aqui fica uma ou duas propostas para o Jantar de Natal!
Dia 15 ou 22 de Dezembro em Matosinhos ou outro lado qualquer!!!
Aceitam-se mais propostas!!!
 


domingo, 2 de dezembro de 2012

Dois dedos de conversa

No primeiro dia deste mês de Dezembro, que segundo os maias será o último (a Nasa diz que não) combinamos reunião no lugar do costume. Acho que a malta ainda não percebeu, mas é sempre ali porque assim eu não me perco... Mas hoje foi um pouco diferente, cheguei lá a pé, tinha furado! Irra! Ainda por cima com um agrafo, vim a saber mais tarde quando o Chefe o arrancou com um alicate emprestado.
 
O tempo estava bom, para alguns, e havia malta nova, disposta a experimentar novos trilhos e máquinas e também a dureza do solo daquelas bandas. Dali foi um pulo até à foto de grupo no alto de Quinta Rei, e mais rápida ainda a descida para conhecer umas rotundas em Valongo e iniciar a subida por trilho novo para o alto de Santa Justa. Impecável!
 
O caminho para o rio Sousa Ferreira deu-se também rapidamente, com um malho aqui e outro acolá, descemos por um buraco-minhoca com 40% de inclinação, ou mais. Impecável, outra vez! Depois de uma explicação sobre flora autóctone, lanchamos à sombra de uns carvalhos no sítio do costume (assim não me perco) e, entre dois dedos de conversa, ficámos a saber que errar é por vezes bom... Entre outras coisas, não publicáveis.


 
Baterias carregadas e zás! Meia pia! E zás, bifanas! Parecíamos os gauleses, até houve quem cantasse, e não era o bardo Assurancetourix... Como é habitual dizer-se: "Só se perdem as que caem ao chão"! Nós, Enterras, nunca nos perdemos, agora cair, isso depende...
 
Com tanta rapidez a reunião só acabou perto das 3!!! DML!!!

Deixo-vos com duas pérolas, uma sobre aquilo que dizemos ou fazemos ao pedalar, ou não. E a outra sobre a forma que proponho para fazer o próximo passeio...

(de Steephill.tv)
http://youtu.be/GMCkuqL9IcM

http://youtu.be/XZV7DcUvIfc
 

sábado, 24 de novembro de 2012

Aqui nos Moçambique

Então aqqui os menino a destilar, temperaturas acima dos 44ºc, parece sempre Alentejo em Agosto!!!!!!

Bebo e bebo e quase não se urina, dasssss

aqui é tudo em grande, caros nem imaginam o tamnho destas minas a céu aberto, os pneus dos camiões têm um raio de pelo menos 1,5m!!!!!

Eu aqui desesperado por andar de bike e ai só porque caiem uns pingos a malta não leva o casaco!!!!!

Anexo a foto das primeiras máquinas que por cá vi, este modelo já deve chegar á Europa no próximo verão, e os capacetes, o uniforme, assim dá gosto e dinamiza a modalidade!!!!!

Afinal já tentei e o formato da foto não insere, basta dar asas á imaginação!!!!

Abraço
E vão dando novas

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

PONTO DE PARTIDA PARA A OPERAÇÃO MARÃO

Sábado às 9h nas bombas gasolina de Ermesinde/Sta Rita

SEM EFEITO EM VIRTUDE DO MAU TEMPO

sábado, 10 de novembro de 2012

Cuidado Chefe!

Hoje, variando tudo, o ajuntamento foi perto das maiores chaminés cá do norte, junto ao mar e na área de influência do nosso chefe.

A maior novidade, se esquecermos que o Shadow não estreava nada (pelo menos visivelmente), foi o regresso do nosso maior irrequieto elemento... Não é preciso nomear, pois não? Esse mesmo! Desta vez sem aquecimentos fizemos-nos à estrada em direcção ao norte.

O dia de outono acompanhou-nos, tal como o Tu, sempre de cinzento (com algumas nuvens), tirando a parte em que ele foi procurar o conta-quilómetros perdido num malho, sempre com chuva, tirando as partes em que nos abrigamos. Éramos meia dúzia de Enterras fardados sentados numas escadas à espera que a chuva parasse. Digno de ser visto...

Quando estávamos a chegar ao ponto de abastecimento, antes mesmo de avistar deslumbrados um aglomerado de 'nenunfares' no rio Ave (parentes pobres dos quase homónimos jacintos) havia uma subida. Aqui é que foi!...

O Chefe ia à frente de gás à tábua, eu logo atrás nas calmas e o Gil, que naquela altura ainda respirava, vinha logo a seguir. Pois ao desfazer a curva aparece uma senhora que diz: - Ai!!! E zás, desata a correr em direcção ao Chefe. E este em choque não sabia se havia de se atirar para cima da incauta senhora, se mandar-se para cima do muro ou voltar para trás a gritar também. O Gil quase derrapava em plena subida! Eu registei a ocorrência para aqui a documentar e, caso seja necessário, testemunhar contra o Chefe! Ele ia doido! Não se faz! Subidas daquela maneira! Deve querer alguma medalha...

De resto foi muito agradável, com uns picanços aqui e ali com o Anónimo. Fizemos para cima de muitos quilómetros a uma média anormalmente alta e com imensas subidas e descidas muito pouco acentuadas.

E o Tu que fez anos, ofereceu-me um plástico.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

RÉGUA - MARÃO

O Gary Fisher pediu-me para convidar todos os "Enterras" para integrarem o passeio que ele idealizou e organizou e que decorrerá num fim de semana ( 24/25 Nov). A pernoita será na casa do Fisher, perto de Vila Real.
O Fisher agradece a vossa confirmação o quanto antes (eu anónimo confirmo já).



segunda-feira, 29 de outubro de 2012



Tem uma Santa???

 E pronto, o Morcão abriu brecha na sua “postura religiosa e de devoção”, por uma vez e apenas por uma vez, vincou ele, pedalou em estrada até ao encontro de outra Santa!!!

Confusos?

Eu explico, o nosso homem todos os domingos, faça chuva ou faça outra coisa qualquer tem um ritual, pedala veloz Monte Cordova acima até chegar á Senhora da Assunção. Eu até diria que é deste treino místico que lhe advém a temível forma em que se encontra sempre.
 
Desta vez e acedendo por fim a uma solicitação de outro Enterra, condescendeu e percorreu a “Volta do Salto”, coisa para mais de 70 Km (Afinal fazemos poucos Km).

 

 O dia estava espetacular, o percurso é variado, a envolvente muito bonita e claro está tem Santa.
Na Serra no café do costume, de realçar o comentário de um indígena, - Ó Chefe (e ele nem veio), quanto custa essa bicicleta, xyz,00€, dasss vale mais que o meu carro!!!!
Gostava de ver os restantes Enterras a fazer este percurso, para variar e ganhar algum ritmo!!!!!! Claro que é "alcatrão", mas é lá que elas se dão!!!!!!
 

A coisa até ia a correr bem, muitas subidas para fazer e algum plano para rolar quando a seguir á passagem pela Barragem de Crestuma fomos “despudoradamente provocados” por 4 “maduros”. Eu tenho para mim que eles olharam para a barba branca do Morcão e pensaram isso mesmo….
A partir daqui nem eu sabia que o Homem tem no seu ADN genes tão competitivos, até chegar ao Freixo raramente baixou dos 30 km/h. Parecia que só via estrada e que lhes ia mostrar quem “manda”!!!!!!!! O passeio de Sábado, digo eu, não devia ter sido muito exigente, o Homem estava que ninguém o segurava......
Resultando, eu fiquei sempre 100m atrás, 2 “maduros” desapareceram e os outros dois, rapazes mais novos, a custo acompanharam aquele ritmo infernal e ficaram incrédulos com a performance do homem!!!!
Quando reagrupámos no Freixo um queixava-se que se continuasse ia partir o motor!!!!!  E desculpou-se – Vou esperar pelos outros, dassss.
Finalmente o Morcão ficou a saber a origem da frase – “São mais as que levo do que as que dou…” Desta levei e não foi pouco, tenho que arranjar uma bike de estrada para estas aventuras.
Foi uma manhã bem passada e competitiva, mas afinal eu até gosto destas coisas e pelos vistos não sou o único!!!!!
Média da volta 27 km/h. Durante a tarde o corpo reclamou mas pela sensação de bem-estar e de gozo valeu a pena.
Espero que os homens da maratona também se tenham divertido e desta vez não haja histórias com “mulheres turbo”!!!
Agora já ia uma cerveja “ DuSix”…..
Fiquem bem e até ……………

domingo, 28 de outubro de 2012

Ver os aviões

Este fim de semana foi grande (49 horas) e para alguns Enterras foi aproveitado para passear de bike por caminhos conhecidos e outros nem tanto.

No sábado fizemos dois passeios, um do sítio do costume até o alto da Santa Eufémea e outro deste local até ao Maracanã. O primeiro teve os seus altos e baixos, com a passagem pelo Castro de Alvarelhos, que afinal tornou-se circular, segundo o nosso Chefe. Alguns dos altos estavam bastante escorregadios e outros eram muito inclinados mas compensam sempre, acho (achismo) que era por causa disto que os idos construíam naquelas paragens, dali é mais fácil ver os aviões. Eu e o Chefe gostamos de ver um a levantar voo. Por sua vez o Anónimo apreciou um escrito estava ali espetado e que explicava como aquele monte ordenado de pedras teria servido de abrigo, ao que consta não oneroso, aos homens* (não de Cro-magnon) fazendo parte integrante do estado social daqueles tempos. E que se pode chegar ali de carro... *Não sei onde ficavam as mulheres...

O segundo passeio não teve grande história, tirando um pequeno malho e um grande peso numa das pernas do Chefe. Visitámos um parque municipal que tinha um espaço de merendas e acabámos, como os gauleses, de volta de uma mesa com sandes e sumos.

O terceiro foi hoje, com menos de 100 kms e mais de 10, feito só por estrada, e que quebrou uma série regular de passeios dominicais ao cimo do monte Córdova. Foi um belo passeio, diria eu, mas não digo, porque sou suspeito.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A SOLUÇÃO

para aquele tal passeio... ;)

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ambiorix TuOSix

Uma cerveja de Verão de cor cobre, com uma leve acidez e final doce.
 



segunda-feira, 22 de outubro de 2012

CRÓNICA COMPLEMENTAR


 

Partida do sítio do costume, mas sem a costumeira subida.
 O campeão guiou-nos até à estrada nacional e, na “cabeça do pelotão”, imprimiu um fortíssimo andamento que perdurou até ao sopé do monte Córdova. É a velha tática ciclística consubstanciada no desgaste dos adversários antes que seja atingida a principal dificuldade da etapa.
O pelotão afrontou o monte, sempre com campeão a mostrar que estava no seu terreno favorito. Eis que a meio da subida, lembrando-se que as bicicletas são de todo o terreno, resolve trilhar um caminho em terra. O mistério adensava-se, ninguém entendia o que se passava com o grande campeão. Será que estava a treinar para mais uma ida aos Pirenéus? Será que pensava que o pelotão já tinha atingido o seu nível? Ou será que tinha sido por ver muitas bicicletas no dia anterior? Enfim, mistérios dos campeões.
Já na parte final da subida e depois da tática utilizada começar a produzir efeitos, o nosso campeão voltou à normalidade e lá teve uns laivos de ciclista solidário.
Subida feita lá fomos à nascente do rio Leça, que, tendo pouquíssima água, atrai, no entanto, muitas “trutas”. Segundo diz “aquele que manda”, são “trutas varizentas” (fixam o olhar na variz).
 Lá fomos ao miradouro da Nossa Senhora da Assunção, com alguns ameaços de lesão pelo caminho, para depois fazermos a descida até ao santuário dos jesuítas.
No meio dos jesuítas ainda houve tempo para auxiliar o nosso representante em Santarém na busca do veículo perdido.
Barriga aconchegada, o pelotão fez-se à estrada para percorrer mais uns largos quilómetros de alcatrão (se soubesse tinha levado a bicicleta de estrada).        
O campeão lá foi, mais uma vez, imprimir um forte andamento.  O pelotão ressentiu-se e resmungou, mas aguentou-se estoicamente.
Depois de tanto alcatrão percorrido lá deixamos o grande campeão no seu lar. De vez em quando também merece ser acompanhado a casa ( não é só em Janeiro).
De facto, desta vez, fizemos mais quilómetros do que é costume.
O homem que manda já não viu a primeira parte do FCP!
Eu, anónimo, cheguei a casa mais tarde do que é costume.
E o homem que não sou eu, mas és tu, fez 85km. Espero que a cerveja, no entretanto, não tenha fermentado em demasia.

Este arremedo de crónica complementar é dedicado ao homem que à civil chegou à conclusão que é mais alto do que eu e que, verdadeiramente, foi o grande mentor do passeio de sábado, mesmo sem estar presente.

Coitados dos inocentes...

Prólogo: Este sábado não era um dia comum, íamos passear de bicicleta como nunca, testando os limites das máquinas, paciência, orientação e forças dos enterras presentes e ausentes. Eis o resumo do sucedido:

Km 00: Saída de São Vicente de Queimadela eram 10:00 (mais ou menos)/ Também em Santarém
Km 01
Km 02
Km 03
Km 04
Km 05
Km 06
Km 07
Km 08
Km 09
Km 10
Km 11
Km 12
Km 13
Km 14
Km 15
Km 16: Esta é agressiva!
Km 17
Km 18
Km 19
Km 20
Km 21: Ena pá! O rio leça está cheio de gente!
Km 22
Km 23: Que vista! Onde estão as laranjas?
Km 24
Km 25
Km 26
Km 27
Km 28
Km 29
Km 30: 4 jesuítas, uma fanta, uma cola zero e um café! E uma garrafa de água de litro e meio para a viagem. Tou? Tá lá, Tu? Estou perdido! Onde está o meu carro? Irra! Podes-me ajudar?
Km 31
Km 32
Km 33
Km 34
Km 35
Km 36
Km 37
Km 38
Km 39
Km 40
Km 41
Km 42
Km 43
Km 44
Km 45
Km 46
Km 47
Km 48
Km 49
Km 50
Km 51
Km 52
Km 53
Km 54
Km 55
Km 56
Km 57
Km 58
Km 59
Km 60
Km 61
Km 62: Parou! Estou como hei-de ir!... E nós parámos...
Km 63
Km 64
Km 65
Km 66
Km 67: Cheguei!...
Km 68
Km 69
Km 70
Km 71
Km 72
Km 73: Chegámos!...
Km 74
Km 75
Km 76
Km 77
Km 78
Km 79
Km 80
Km 81
Km 82: Tump: Cheguei... Acho... Aiiiiiiiiiiiiiiii..............

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Novidades

A boa: esta confirmada A má: vou mudar de equipa

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

from London with 2

Afinal, o Murcão tinha razão.
Lembrei-me !

 
Bonito ! Os metais pintados de Azul e branco
DOH!
 

 ...
 
Impacábel !
 
Se repararem bem, está ali algures a assinatura
...deles :S
 
Esta é uma das 5 do Cavendish do tour
5 ...
 
Adiante ... E só sei disso porque li me traduziram isto :
Está de lado por causa da escoliose !
 
Secção Especial para o que não é meu amiguinho :
 
Quando me perguntam se sei o que é o Cutty Sark
não pensei nisto !
 
 Lá está tudo ao contrário
até as paragens dos autocarros ! IRRRA !


 Também passei por kuala lumpur
Facho que por causa da crise nos mercados asiaticos
deitaram abaixo uma e emagreceram outra
 
 
Eles perseguem-me ! 
Reparem na pose tipo caratékid ! IAAAAAAA!

 
Não me deixaram entrar...ap
 
 Tradução explicita
Boa Cerveja... mas a minha será melhor !!!!

 
Um cruzamento movimentado
 
 Este estava em contramão.
 
 
 
Coitadas...
 das mulheres do que protestou
 
Embaralha qeu dou


 
TUMP

 
 


domingo, 14 de outubro de 2012

Petição

Caros Enterras,

Aos 13 de Outubro de 2013 5 Enterras e eu, Morcão, fomos cumprir promessa assumida por um de nós, de nome anónimo. A tarefa: subir o monte Córdova, algo que é raro eu fazer, acompanhado...

Entre os presentes não se encontravam os ausentes mas, para compensar, regressaram alguns que já há muito não apareciam. O passeio, não variando muito, passou pelos locais do costume, por estrada e monte, subimos e descemos sem grandes problemas, até porque o tempo estava bom. Esclarecidos? Ainda bem!

Motivos de reportagem:
- O Chefe foi aos arames;
- Houve um único Enterra a fazer uma das subidas;
- A cabeça de um Enterra incha e ele depois não consegue enfiar a proteção facilmente;
- Há subidas e descidas no caminho de Santiago, sendo que por vezes 60 kms se transformam em 90 kms, exemplo de um buraco minhoca invertido;
- Tirámos montes de fotos para o álbum de um Enterra. Espero não ter ficado torto, para variar;
- Os testes em altitude da 29'er não não foram conclusivos;
- Os rojões desta vez estavam bons!

Agora relativamente ao título gostava de deixar aqui à vossa consideração criar uma petição com base no seguinte, e desta vez estou a falar a sério:

AVISO: o conteúdo deste post foi revisto e considerado impróprio pelo que se elimina definitivamente. Ass.: SiS Tema

domingo, 7 de outubro de 2012

What a nice ride

Diário Enterra, Outubro 6, 2012

No dia seguinte ao astear da nova bandeira pelo presidente nesta outrora bela nação, 5 Enterras e um visitante fizeram-se ao monte.

O regresso do Chefe foi a maior novidade (tirando as roupas novas do Shadow, e acessórios) e vinha irrequieto mas passado pouco tempo aquilo passou-lhe pois começou a sangrar. Por falar em rapidez o amigo do NNY era muito, mas mesmo muito, rápido nas descidas... Ainda assim fica para já sem cognome...
 

Agora aquilo que me marcou, e que ainda hoje estou atónito, foi ver um utilitário no topo de Quintarei, quase ao pé do marco geodésico! DML!... Para os que não foram fica aqui a imagem (melhor que mil palavras). A seta branca representa onde estava o Peugeot 206 branco e a vermelha o marco. Agora pensem...
 

Não consigo dizer mais nada... Também porque não ouvi nada de estranho... Na próxima não levo algodão nos ouvidos!

PS:

Como sabem o Tu foi para terras de sua majestade fazer das dele... Vejam o que ele partilhou connosco:

 


sábado, 29 de setembro de 2012

A Troika dá e leva

Mais uma semana passada, mais 7 dias de tristes notícias, défices e furos nos cintos.Valha-nos ao menos uma manhã sossegada em que se pedala em paz nos trilhos, por enquanto SCUT, de São Vicente de Queimadela e Ass Candels.

Os Enterras F,C,B e eu partimos já eram 4:30 da manhã em Nova York, estava um dia de Outono magnífico e a malta estava com vontade. O F trazia umas meias novas duma maratona que não participou, o C uma bike quase nova e um jersey de uma maratona de alguns cumes em que participou e o B trouxe umas barras que comprou pelo caminho e uma ideia que partilho aqui convosco e que, a meu ver, demonstra o espírito que reina neste grupo. 
Disse ele com um sorriso de orelha a orelha enquanto pedalava calmamente:
- Dar uma é glorioso! Um acto nobre!
E logo a seguir arremata um outro: 
- Sim, é! Mas nesta idade são mais as que levo do que as que dou!
E assim vai este país ensombrado pela Troika: Dar algum mas levar sempre mais! Sim senhor! E concluiu ainda: 
- E feliz daquele que tem quem lhas dê!
Pronto! Amanhã vou à Assunção - pensei - nem que chova!

Sobre o passeio, pedalámos pouco, falámos muito e acabamos a provar umas especialidades mouriscas no sopé da Assunção. Também ficamos a saber que os sobressaltos nos joelhos do B estão-lhe a dar que fazer, tal como o tendão no meio da coxa doutro Enterra, hoje tristemente ausente. Ainda bem que não vimos cães-ovelha...

Perceberam? Não? Então está bem...
E lembrem-se da primeira fila... E acho que troquei as letras...

*Dedicado ao JJP

PostEdit (ToS)


Digam em unissono : CFDP !!! Parece lama dos 5 cumes (3)

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

5 Cumes 2012

este é meu relato dos 5 Cumes

domingo, 23 de setembro de 2012

Não, Coutinho !

Cheguei agora a casa dos 5 cumes.
Digo-vos já que todos terminamos bem de saude, do resto...não.

Houve de tudo, desde gajas a fazer-nos pensar estarmos parados, gajos a pedalar só com uma perna, os apressados do costume (esquerda, direito, MEIO), espanhois divertidos ?!?, lama, muita lama, grandes bichas (a do km 0 e a das lavagens) e (preparem-se) dois gajos que cruzaram a meta de fora para dentro. Agora pensem.

A prova acabou no zé da amura a abocanhar francesinhas como se não houve-se amanhã.

Diria que foi um dia passado em grande mas parti o dropout.



Sabado às 0915 s.vicente da queimadela. Se chover = estrada.

sábado, 15 de setembro de 2012

Há, mas não é para todos...

Hoje, alguns meses depois de entrarmos em recessão e alguns anos antes de sair dela, os enterras reuniram-se para fazer mais algumas revoluções. Naturalmente que só nos pedais, porque das outras, daquelas que acabam com regimes de ditadores e de gajos, usualmente denominados políticos, que apenas estão ao serviço deles próprios e não daqueles que os elegeram... Dessas os enterras pouco ou nada podem fazer... 

Claro que tudo isto já nós sabíamos, o que eu, Morcão, não sabia era que, depois de se virar do avesso, um Enterra iria ter um andar novo... Pois foi isso que eu ouvi quando cheguei ao ajuntamento em São Vicente... A malta tratou logo de mudar a conversa, dizendo que eu estava fora do contexto, mas percebi muito bem: Em plena crise!? Um andar novo! T2,T3? Não faço ideia, mas hei-de saber!

De volta às pedaladas, lá fizemos o trajecto previsto sempre em bom ritmo, sendo só travados por uma 'operação stop' no meio do mato. Os agentes apenas procuravam uma forma de chegar ao topo da serpente... Se lá estivesse o Chefe estou certo que os desenrascava mas como éramos só nós* e o NNY, tiveram que fazer meia volta... Ou então andavam à procura dum gajo com um andar novo...

O resto teve pouca história, muita pedra solta, alguns impropérios lançados por um Enterra a uma respeitável senhora (que eu não vi, mas disseram-me), bebidas e fruta q.b., enfim, mais um sábado bem passado.

Escusam de procurar o asterisco...

Abraço, boas pedalas e deixo-vos aqui algo para meditar... E se em vez de Enterras nos chamássemos Troika? Não quer dizer a mesma coisa? Que dizem?... O nosso país até poderia tornar-se em algo parecido com os Países-Baixos, só que ainda mais baixo, tipo... Abaixo do nível do leito do mar... 

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

SEM BICICLETA

 
Lá estaremos, sem bicicleta mas com sapatilhas, em representação dos "em terra"

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Rentrée

E cá estamos nós de novo, prontos para mais um ano de pedaladas recompostos por umas férias merecidas. Todos? Não, claro! Mas os presentes estiveram à altura.

Em São Vicente a coisa começou a rolar, não sem antes termos visto, pela primeira vez, o Shadow virado do avesso, literalmente. O homem parecida a bandeira d'Angola... Irra! E diz ele: - Vocês nunca me viram chateado! DML!

Quintarei passado descemos ao encontro do multibanco do NNY mas com pouca sorte porque já devia ter passado por ali o P.P.C. e de 20 nem vê-las.

Mais uma parede até à penitenciária com uma lavagem rápida à bike do NNY e de volta ao pó...

Bifanas e casa!

Hã, ia-me esquecendo! O Chefe diz que quando é o Morcão a puxar, é porque anda a treinar. Se é ele, é porque quer uma medalha. Não sei quem lhe disse isto mas ele 'táva chateado!

Também gostava de ver aqui uma reportagem sobre os caminhos de Santiago, e pode ser anónima.

sábado, 8 de setembro de 2012

domingo, 19 de agosto de 2012

Finalmente... o bideo do Marão com o Murcão

Só após uma actualização do MM é que consegui produzir o video. Foi pegar no projecto que já estava feito e publicar. Tunga ! Aqui está o resultado. Espero que gostem ...



Que dia bem passado :)

terça-feira, 14 de agosto de 2012

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Peter Sagan

sábado, 7 de julho de 2012

Não acredites nela...

Olá malta,

A todos os que não compareceram ao passeio aqui fica o track para poderem repetir:

Saímos de ..., passamos por ..., e subimos a ..., e depois ...! Chegámos a ... e o Tu sugeriu irmos por ... por causa do NNY, regressado de Moçambique com todo o gás mas com pressa de chegar. Se bem percebi, o ... não vai mais por ali porque prefere ir por ... e porque assim não contem com ele, e porque pelo outro lado é melhor e ... Ahh, se calhar percebi mal...

Mas voltando à volta, o NNY é o maior contador de anedotas! Começou a contar a primeira (e única) na subida para ... e só a acabou quando estávamos a chegar a ..., 10 quilómetros depois! Irra, grande anedota e grande contador!

Se quiserem ouvir, apareçam!

domingo, 1 de julho de 2012

O video d'Operação Vira-lhe as costas

Boa tarde a todos,
Agora que estou recuperado do empeno, aqui fica a minha tentativa de descrição do que foi a operação "Vira-lhe as costas" via video.

Quando o video estiver carregado no iutubi, há-de aparecer aqui em baixo.

Belo passeio ! Pessimo repasto ! Abaixo os espanhois !

Para a próxima, vou ao DIA comprar 250g de presunto mais uma ragueifa (com A) e depois vou ao tasco pedir uma caña para beber fresquinha a jeitos de acompanhamento !
Fica prometido.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Santiago de Compostela


Eu - anónimo Obol - e o Gary Fischer, também conhecido por Calimero Fischer, vamos tentar chegar a Santiago de Compostela em três dias, montados nas nossas burras e com a carga às costas. Temos a partida agendada para o dia 6.07 pelas 8h.

Temos esperança que alguns de vós nos acompanhem nesta jornada.

Fica feito o convite a todos os interessados. Agradeço que quem quiser ir me diga com antecedência, porque é necessário tratar das dormidas.

domingo, 24 de junho de 2012

Citania de Sanfins / Gerês

Caros Enterras,

Agora que passou o S. João, que desejo que vos tenho corrido pelo melhor, venho aqui informar que o plano está delineado.

O objectivo será mais uma vez partir para parte incerta *, a hora indefinida **, com partida em local desconhecido **** e com chegada por volta do mesmo dia.

Mais informo que, para além de toda a parafrenália de equipamentos necessários para poder desfrutar de um belo passeio *, convém levar uns calções de banho tipo speedo ou óNéll (pelo joelho) e talvez uma toalha, isto se não quiserem secar tipo lagarto ao sol *.

Tenho a certeza que nos espera um dia em grande na companhia do Canyonero Ernesto e seus amigos, por isso, não faltes que eu também não (e o Murcão também, facho).

Por favor, avisem se querem ir. Preço de inscrição : 0€ + IVA.

Quando o video do sábado sair do forno, eu, tu, coloco-o aqui neste artigo.



* - no gerês
** - 7:30 am GMT
**** - Repsol da Sta. Rita.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Ai está ela


Dia 23 de setembro
16.50 €

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Tureka !

Caros Enterras,
Não. Não encarnei no Arquimedes nem serei sua encarnação.
Não me sinto enciclopédico ao ponto de afirmar que descobri a origem da roda nem tão pouco que entendi a teoria dos wormholes, pelo menos não tão bem como o nosso chefe.
O que eu descobri vai-vos servir de muito pois facho que todos nós já nos irritamos em algum momento com aquele barulho parasita que as nossas bikes por vezes fazem e que muitas vezes deixam de o fazer inexplicavelmente.
Uns mais do que outros, é certo, mas que já aconteceu, já.
Posto isto, e voltando a Arquimedes, imagino qual não foi o seu espanto quando certo dia foi tomar banho, não de chuveiro, mas de imersão, e ao entrar na banheira constatou que o nivel da água subia.
Gritou : Eureka !
Arquimedes havia descoberto que o volume de um corpo poderia ser calculado medindo o volume da água movida quando o corpo é submergido na água. Simples não é ?
Nem só de coisas complexas é feito o nosso mundo, nem tão pouco as nossas bikes e eu tenho-o descoberto dia após dia durante esta semana.
Partilharei convosco pessoalmente os meus progressos na mecânica da coisa, caso vos interesse.

Porquê Tureka ? Juntem TuoSix com Eureka e logo entendem. Se fosse o nosso Chefe diria Chereka, o MC Coureka, o Murcão Éahreca, Cute Cureka, Lobo Lobeka, Garyreka e por ai iriamos.
Interessante pois todas essas exclamações rimariam com cueca, sueca, * e faneca.

Adiante que já estou a divagar.
O canhão andava a ranger muito. Demais para o meu gosto. Estes barulhos espicaçavam-me a camueca (outra que rima !) de tal forma que tinha que resolver esse problema.
Seria do tubo de selim ? Do Selim ? dos links ? do dropout ? Dos desviadores ? de mim ???
Tentei e tentei mas nunca descobri onde rangia, sabendo porém que qualquer barulho numa bike é naturalmente amplificado pelo quadro e todos parecem provir do tubo de selim.
Lubrifiquei-o mas não. Ele continuava lá. Irra !
Até que na passada 3ª-feira, estando eu a necessitar de uma valente coça, decidi ir. E fui. Foi aí que gritei : TUREKA !!!! O barulho desapareceu !!! CFDP !
Contra o meu principio que me inibe de levar musica nas orelhas enquanto pedalo, desta vez levei o leitor de mp3 bem carregado de peso. O passeio foi bom, sem barulhos parasitas e para mim bastante exigente : 7 Caminhos - S. Pedro de la buraca - Sanatório - Sta. justa - Couce - Pias - 47 km.
Por isso afirmo : para quê ferramentas complicadas ?
Basta levar o leitor de mp3 e quando os barulhos vos chatearem, liguem, coloquem os phones nas orelhas e o volume bem alto. Vão ver que os barulhos vão todos desaparecer.
E o melhor está guardado para o fim : O pior que vos pode acontecer é quando chegarem a casa a vossa mais que tudo perguntar : Que cão é esse que trazes agarrado à tua coxa ?

Quem é amigo ? Quem é ?

* - KEKA !

segunda-feira, 28 de maio de 2012

domingo, 27 de maio de 2012

domingo, 20 de maio de 2012

PTG 2012

Eu sei que estou a quebrar um regra, mas a minha intenção é tentar adoçar e "picar-vos" ao mesmo tempo para termos companhia no próximo ano. Vá, pensem nisso

terça-feira, 8 de maio de 2012

Objetivo cumprido

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Portalegre - Sob o signo da castanha

Mais uma para o Coutinho e para o Morcão… E esta foi daquelas! Portalegre é sem dúvida uma maratona à parte, seja pela mudança de paisagem, seja pela dormida nas camaratas ou até pela peregrinação a S. Mamede, duas vezes! Eramos aí uns 1700 à partida, metade dos do ano passado e no Xixas nem metade de metade… Mas todos deveriam experimentar, vale a pena e o empeno.

O tempo manteve-se sem chuva, o que facilitou o andamento e aos 50 kms da prova, levando já 5 horas nas pernas, parti em direcção ao desconhecido, com vontade de acabar antes do anoitecer, deixando o Coutinho a lanchar… Pedala, pedala, Pum! Lá se foi uma câmara! Gás, Gás… Pedala, pedala, Pum! Irra! Outra?!… Pedala, pedala… Alegrete... Fsssss… Irra! Já estava a remendar quando um amigo me oferece uma câmara e outro uma daquelas botijas à Chefe, mas que funcionava… E passa o Coutinho… Olá e boa viagem, eu já o apanho!...

Passados uns kms Pum! Desta vez era eu, tinha estourado que nem uma castanha! E uma cãibra e faltavam uns 20 kms… Ai que me dói! E ainda faltava S. Mamede II…

Por fim lá acabamos, não sem antes estourar, tipo NNY, com mais uma garrafa cheia de Compal… Pum! Pronto, agora já não me deve rebentar mais nada… Para o ano há mais, SDQ!

sábado, 28 de abril de 2012

+1 sábado

Mais um sábado passado a pedalar… E que sábado! Tempo terrível, chuva e vento com fartura e até algum granizo, parecia que o inverno tinha regressado trazendo os piores elementos consigo. Por falar em elementos o Cute, o NNY (este até voava) e o Chefe estiveram absolutamente irrequietos. Irra!

Partimos cedo pois com o tempo e frio que fazia não valia de nada estarmos ali a conversar, quando o podíamos fazer pelo caminho, lado a lado na estrada e com poucas subidas, esperava o Morcão. Sempre de gás, os quilómetros contavam-se uns atrás dos outros e a uma cadência infernal, afinal só assim se aquecia. Desta vez o Morcão trouxe 3 bidões e distribuiu água por todos, parecia a Maria da Fonte… O resto resume-se a seguir:

·         Ninguém tombou;
·         Não havia elementos novos;
·         Ninguém furou 2 vezes;
·         Ninguém tentou encher um pneu de moto com uma bomba de bicicleta;
·         O Anónimo Oolb esqueceu-se dos cajus;
·         O Morcão não ia atento e não mente;
·         O Sombra ia a gravar (espero pelos vídeos);
·         O Jorgex anda desaparecido;
·         O Tu tem andado bastante.
Enfim, mais um dia no blog dos enterras…

PS: Em resposta ao Jorgex, fica aqui uma imagem que demonstra como os esquilos do norte reagem quando tentam ser fotografados...

Eat my nuts! - Ep. JX010

Semana passada corri o risco de pedalar em Monsanto... É verdade irmãos biciclistas, é verdade. Como sabem, a qualquer momento podia ser atacado por um esquilo qualquer ali da zona e visualizar as nozes dalgum deles.

Por isso, deixo aqui uma triste visão dum exibicionista voador de Monsato:

Coitado daquele que levar com um esquiloso na cara.
Felizmente não apanhei esquilo algum e só espero que no Norte não haja este tipo de problemas.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Rosinha - Ele Enterra bem e dá Três sem parar

Com a aproximação dos santos populares aqui vão duas pérolas da rosinha :
Rosinha - Ele Enterra Bem
Esta é pró murcão, de certeza :
Mai nada.


Só mais isto :
CFDP !!!


(silêncio)

sexta-feira, 13 de abril de 2012

quinta-feira, 12 de abril de 2012

No Cornadinho

na ausência do TuÔSix... e com as respetivas no final







com autorização do mesmo

domingo, 8 de abril de 2012

Variações do Cornadinho ou Um treininho

Olá a Todos,

Espero que a Páscoa tenha sido bem passada e que os ovos vos tenham sido favoráveis. Há alturas em que não o são, mas adiante...

O sábado teve mais um passeio porreiro e um bom teste de orientação para os Enterras. Quando passámos pela segunda vez sobre a ponte do rio Leça, que segundo o NNY estava bastante limpo, toda a gente disse 'Hã.......', sinal que reconheceu onde estava e que as coisas estão a melhorar neste capítulo, piorando noutros certamente. Da primeira vez que ali passámos. assentamos arraiais para um lanche com frutos secos e fomos brindados com a presença de 3 patos maniqueístas. E por falar em patos lembrei-me do pato Donald e das suas polainas, ora reparem nos pixéis abaixo registados pelo novo gravador do NNY, que pelos vistos já tem 'timer':


E o ângulo do capacete, que tal? Ele há coisas do arco da velha e nada escapa a um bom gravador... Só lamento que a crónica não tenha sido a tempo de alegrar o café da manhã do Shadow, mas segunda também é dia.
O nosso anónimo abaixo assinado Lobo foi estreado em Quintarei e em dose dupla no Cornadinho. Estou para ver o electrocardiograma do fim de semana... Parece-me que a arritmia piorou pois quando lhe perguntei se ia a 135 ele olhou para mim com cara de 160... ou mais... Mas também podia ser do meu capacete. Lá em cima prestámos homenagem com saudade ao malho do Gil e voltámos a descer para lanchar pela segunda vez. No Maracanã servem boas sandes e agora até tem um avançado para proteger os clientes habituais da nossa presença e dos cães-ovelha que por ali andam à solta. As colas, no entanto, fazem-me lembrar Pearl Harbor, não sou especialmente fã dos Zeros...
Enfim, um passeio e pêras...
Abraço e boas pedaladas!
Assinado: Anónimo Morcão

PS:




BikeEmTerra no Cornadinho

Um belo de um empeno, obrigado Morcão



BikeEmTerra no Cornadinho por cabe-alves no Garmin Connect - Detalhes

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Condolências

in http://www.radioclube-penafiel.pt/_amarante__caiu_de_bicicleta_e_morreu

Um rapaz de 24 anos morreu, ontem, no lugar da Barroca, Telões, Amarante, na sequência de uma queda de bicicleta. A vítima, Filipe Pinho Teixeira, na companhia do cunhado, descia um monte, por um caminho rural, quando se despistou. O acidente, registado cerca das 19.30 horas, ter-se-á ficado a dever ao choque da roda dianteira da BTT com um obstáculo provocando a cambalhota da bicicleta. Na sequência do embate da bicicleta, o rapaz foi projectado de cabeça para o chão o que lhe terá provocado lesões graves ao nível da cervical e do crânio. “A vítima, em paragem cardio-respiratória, ainda foi assistida no local pelos bombeiros da Lixa e mais tarde pela VMER do Vale do Sousa, mas apesar das varias manobras de reanimação acabaria por não resistir aos ferimentos”, explicou ao RCP, João Campos, comandante da corporação lixense. Filipe Teixeira deixa órfãos de pai, dois filhos menores, um de seis anos e outro de dois anos.

António Orlando


Os nossos sentimentos estão com os familiares e amigos do Filipe.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Ovos de Páscoa


Boa Páscoa a todos os AEs!

Noturno

este é para apimentar a ideia do TuÔSix..... agora pensem

Mais um do quintal

segunda-feira, 2 de abril de 2012

O nosso quintal

Os enterras conquistam o mundo - Nova espécie descoberta : O MetroBiker

Ora boas caros Enterras,
No passado Sábado, dia que prometia chuva (not), voltamos ao nosso quintal para mais um belo passeio.
A ideia era não deixar ir o NNY para outro continente sem antes conhecer a nossa serra mãe - Pias. E assim foi.
Fui eu, o Cute, o MC-The Shadow, o NNY, o Lobo e o João. Estava destinado, pelo motivo acima dito, subir Pias.
Claro que o dia não poderia deixar de começar sem a piada do costume do NNY :
- Não tenho treinado, vocês vão-me dar uma coça !
O costume.
É como cair num logro, tipo quando o murcão acelera e a gente vai atrás ? Já foste (tu, murcão, para não te ver tão cedo).
Mas como nessas eu já aprendi a não cair, não liguei muito ao que ele disse mas pensei :
"Vais a pias meu menino, tu vais a pias." E assim foi.

Começamos o esquentamento a subir para o sanatório e por muito que procurasse, o jorgex não estava à janela ! Estaria a ser submetido a algum tratamento de choques eletricos de estimulação ou então numa aula do curso de culinária que abriu no mês passado que eu sei que ele está a fazer boa figura !
Apontado a Pias, lá descemos pelo monte da Sta. Justa até Couce. Na viragem nova (não muito) à direita, eu e o cute que estavamos com muita pressa quando era para descer, esperamos pelo resto da malta.
Estava uma manhã bonita, assim tipo tarde mas mais fresca, ou tipo noite mas mais quente, e enquanto esperavamos pudemos constatar que afinal não seriamos os únicos a enterrar no monte naquela manhã.
Havia mais gente. Entre as quais, uma donzela que quando chegou à nossa beira disse para alguém do grupo dela, entretanto apeado ali ao lado :
- Doi-me as (em suspenso ficamos, pensando todos mesmo) mãos. (haaaaaaaaaaaa, coitada).
(silêncio)

um_À_Parte()
{

Estive a testar uma teoria minha, secreta, até sábado : A teoria das luvas sem pads que assenta no principio fisico que confirma que quanto maior a pressão, maior o adormecimento.
Eu explico. Se levas umas luvas com aqueles pads nas palmas, isso vai fazer mais pressão sob os nervos e assim as mãos vão adormecer com mais facilidade.
Eu, com as minhas luvas novas (sem pads) posso afirmar que sim. As mãos não me adormeceram nunca.* Experimentem.
Claro que este principio também se aplica a outras zonas do corpo, mas não em todas as situações.
Não é um principio universal.

}

Adiante.
Descobrimos mais uma nova espécie por Valongo. Neste caso um homnideo. O METROBIKER !
Assim, felizmente batizado pelo NNY (estava imparável mesmo sem treino, o costume).

O Metrobiker caracteriza-se por ser semelhante a qualquer um de nós, é um ser fugaz que utiliza sua camuflagem da pior das maneiras.
Não me quero alongar mais pois não iria ser subtil o suficiente. Apenas digo : Há filmagens.

E lá seguimos para Pias. A subida, já se sabe começa muito bem, a descer como manda o Chefe, mas depois do parque de merendas é que são elas.
Aquelas três curvas, direita, esquerda, direita, são um desafio técnico 5 estrelas e conforme previa, o NNY não ia gostar. E não gostou mesmo. Fica o regozijo do MC por as ter feito pela primeira vez. Ainda agora ecoa naquele vale (asse-asse-Asse), tamanha foi a alegria.
Já o NNY afirmou claramente : - Não gostei nada daquilo!
Hihihihihihihihi !
Claro que depois desta primeira dificuldade ele apreciou muito o resto da serra de pias. Tanto que, por ideia do MC, o brindamos com a pedra-topo de pias. Belas vistas.

Aqui, surgiram mais uma vez os cajus. Bela ideia. Merece o ditado que vos envio por email.

Finalizamos a terra com uma descida diferente, pensava eu menos agressiva, mas não.
Depois foi só pedalar por entre automobilistas irritados até às bifanas-anti-morcão-pró-chefe.
Aquele gajo do AX queria molho...

De pança cheia, recordo-me do Cute, depois de passar o centro de valongo e antes de começar a subir para o alto da serra, passar por mim e dizer :

"EU VOU ESTOURAR ANTES DA PRIMEIRA ROTUNDA !"

Gajo mentiroso.

* - Sim ou não ? Irra, nem eu mintendo !

sábado, 24 de março de 2012

PS: - "Ahhh agora entendo o vosso nome....."


Para memória futura fica aqui o relato de mais um passeio dos Enterras por terras do Marão, o primeiro deste ano e, a julgar pelo estado da nação e pelo meu bolso, um dos últimos... E éramos muitos à partida, treze no total. Claro que o Areias vale por dois pela forma como pedala e está disponível para nos acompanhar. Agora pensem… No final alguns acabaram de papo cheio mas com um banho de água fria, mas já lá vamos.

Partimos do local do costume, Sanche, no sopé do Marão na sua vertente voltada para oeste e, também como é habitual, começou logo a doer pois o nosso guia assim fez questão. Visitamos o Picôto (tradição), também um novo arruamento em calçada portuguesa e depois começou o verdadeiro passeio e a nossa história. O dia estava cinzento mas com temperatura agradável.

A esta altura com certeza estão a pensar no título da crónica, ou não e já navegaram para um site mais interessante, por exemplo de gajas… em lingerie… onde se janta… Mas o nome nada tem de extraordinário, sendo apenas uma forma representar uma ideia, sem ser directo como uma representação de pixéis e, não tem nem pretende ter, qualquer conotação religiosa.

Claro que o David é o que estão a pensar, um companheiro de viagem que parece-me tão cedo não voltará a pedalar. Isto se mantiver o ritmo que trazia, ou seja, um passeio de 4 em 4 semanas… Claro que levar um pacote de bolachas ‘Maria’ no alforge não ajuda… No fundo é o mesmo que ir para a política para ajudar o país: a ideia é boa mas chega-se ao fim e o pacote está cheio…

Voltando à história, David lutou contra Golias, derrotando-o. A metáfora do Golias representa naturalmente o Marão, por ser grande, difícil de ultrapassar e na história, se se recordam, existia uma funda, pois também aqui ela existiu. Onde? Por exemplo na ponte Guiné sobre o rio Olo! Depois de uma descida enorme - mesmo grande diria - percebi logo que tínhamos chegado à tal funda e o nosso David começou cedo a dar mostras de que a luta ia ser grande, percebi isto mas claro que me mantive quedo… A ver onde isto vai… Mas era cedo, muito cedo…

Depois da passagem por Mouquim, atravessamos uma ponte pênsil em madeira, numa zona de pesca reservada. Um sítio magnífico e outra funda. A seguir claro que vinha uma subida… Tinha quinhentos metros, segundo o Areias. Mas esta não era uma subida, era ‘A subida’! De tão íngreme e difícil basta dizer que o nosso Chefe, em jeito de penitência, chegou lá acima a pé como nós, mas a puxar duas bikes… Golias 1 – David 0. Adiante apareceram as cãibras em ambas as pernas, ao mesmo tempo… Golias 3 – David 0. Chegamos a uma encruzilhada: - Vamos por Campanhó? Descemos e depois subimos? Nem pensar… Novas cãibras, nas mesmas pernas e em simultâneo: Golias 5 – David 0. Mas o alto de Espinho estava ali, a 1021 metros de altitude. O gigante finalmente tombava… Grande David! Resultado final: Golias 5 – David 6, após prolongamentos e alongamentos...

Dali até ao banho de água fria foi um ápice a descer pela N15 e as sandes do Marco desta vez foram bifanas! Grande passeio cheio de zonas espectaculares! Já o disse várias vezes, e não me canso, são das mais bonitas do nosso* país!

*Por enquanto

quinta-feira, 22 de março de 2012

Outro "buraco minhoca" na Maria da Fonte???

Os Emterras e os seus amigos no fim do passeio dos Trilhos Maria da Fonte, por sugestão minha que sou um vaidoso, compraram uma recordação (fotos) do passeio ao fotografo da prova o Paulo Ministro.
Eu como cliente habitual do fotógrafo, depois no dia seguinte peço-lhe sempre as fotos em formato digital. Desta vez não foi diferente e por sugestão do próprio pedi também dos meus amigos que compraram, até aqui tudo bem.
Mas como eu tenho já alguns workshops ministrados pelo Chefe, tentei por em prática o que tenho aprendido. Na minha mensagem através do FB a pedir os ficheiros das fotos, inclui o dorsal do Morcão e do TuÔsix para ver se colava, e assim eles também teriam a sua recordação.
Eis a resposta que obtive do fotógrafo:



Paulo Ministro
  • Boa noite Carlos,
    O 54 não comprou as fotos mesmo assim enviei as fotos por ser voçê a pedir o 180 não encontro.

  • Abraço


Agora pensem......