Bike em Terra

Bike em Terra
Topo do Marão 1420 metros (mais ou menos *)

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Uma ou mais aventuras no Marão

Nem sei por onde começar a crónica, um pediu-me para ser leve na escrita, outro para escrever sem problemas e ainda outro disse que nunca chegaria a Pro, enfim... No fim-de-semana mais longo do ano dos Enterras partimos 13* da casa do GF ao pé de Vila Real para percorrer o ciclo-trilho do Corgo no sábado, 23444º dia da Nova Grande Depressão. A novidade agora é que a Troika poderá passar a Doika... E que tivemos entre nós o XC, homem da competição, com muito para ensinar sobre pedalar...

Dia 1
Etapa 1: Vila Real - Quase Nossa Senhora dos Remédios - Régua

Pedalamos em direcção à estação ferroviária de Vila Real onde entrámos no trilho da CP em muito boas condições: terra batida, estações abandonadas, regos traiçoeiros e pontes, muitas pontes para passar a pé, ora devagar ora a correr à frente do comboio. E a paisagem? Pois, a paisagem é... E os peixes? E os bichos azedos? E o cheiro das plantas? O furo do Eléctrico e zig-zags do Orlandini?! 

Num instante estávamos na Régua a passar mais uma ponte em direcção a Lamego para  aí contar os famosos degraus e comprar uma pomada para o Indeciso, que entretanto se tinha magoado num rego ou por alí. Mas não tivemos tempo de lá chegar pois após uma pequena discussão  no meio da subida, o instinto gaulês falou mais alto e levou-nos ao Maleiro, não sem antes retirar as dores do nosso companheiro com dois Voltarenes Rapid. 

Sobre o restaurante e para o guia Michenterra proponho três estrelas, numa escala em que uma corresponde a nada satisfeito e cinco a completamente satisfeito e com uma gaja de cada lado... Outra proposta, esta do GF, é a de fazer uma votagem* para definir um hino para o grupo, assim tipo bandeira. Eu aproveito e dou já a minha sugestão pensando no nosso mais irrequieto  elemento: 'I can't fly'.

Etapa 2: Régua - Universo Paralelo - Vila Real

Se sair da cama e subir Quintarei é do piorio para alguns Enterras o que dizer de sair do Maleiro com a barriga cheia e com a vista toldada pela falta de óculos e presença em abundância de branco e tinto da zona? DML! Grandes paredes tem o Caminho de Santiago Português Interior! Tão grandes que às páginas tantas três fugitivos escolheram um trajecto por um universo paralelo. E o que eles perderam? Pois... Perderam a génese de quiçá o novo Irrequieto e mais além, no mínimo.

As paredes sucediam-se com proporcionais descidas, uma passagem por Santa Marta de Penaguião e mais paredes e mais descidas. A zona demarcada dos vinhos do Porto era evidente, as terras ordenadas por vinhas muito verdes formavam pequenos socalcos aqui e ali com altura considerável, tanto é que éramos nove e oito acharam por bem fazê-los a pé. Agora o nosso amigo Orlandini não! Não era um trilho com uma nesga de largura e um precipício que o ia demover de pedalar. Nem pensar! O resultado foi o esperado: um enterra entalado e oito não...

Quando cheguei a casa do GF pensei que estava enganado, que estava na reserva e que a falta de visão ainda estava pior. Fui recebido pelo estalar de uma reflex, copos de champanhe, brasas no churrasco e cerejas a embelezar o tejadilho dos carros... Bela organização! Só faltava uma partida de póquer, uns foguetes durante a noite e umas gajas... O banho podia ficar para amanhã... E o resto da história...

Dia 2
Etapa 3: Vila Real - Serra do Marão

Afinal demorei um pouco mais a voltar aqui e ainda não tomei banho mas prometo tomar...

Depois da alvorada do dia 23445 seguimos a nacional 15 em direcção ao alto de Espinho sempre a atarraxar e desatarraxar conforme indicações do XC. Naquele dia estava a 900 metros de altitude por isso a subida foi mais suave e depois de abastecer atacamos a subida até às antenas onde o XC chegou dando 5 minutos ao nosso benjamim e só atarraxou um bocadinho pois no dia seguinte ia até à Senhora da Graça... Irra...


terça-feira, 25 de junho de 2013

Um passeio

http://www.steephill.tv/players/vimeo720/?title=A+Couples'+Ride+(Bike+Humor)&dashboard=&id=67465768&yr=2013 Origem: Steephill.tv Não, ainda não...

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Régua - Marão ... rescaldo



Cá está o vídeo de um fim-de-semana fantástico.


REGUA-MARAO from João Carvalho on Vimeo.

Fotos gentilmente cedidas pelo Luís:
http://we.tl/lWcCrpR6j3

sábado, 15 de junho de 2013

Passeio BTT: Régua - Marão



Convido todos os “Enterras” para uma jornada dupla no próximo fds. Os percursos são sugestão minha, embora seja possível fazer alterações aos mesmos, desde que todos estejam de acordo…A estadia na noite de sábado é na minha casa em Vila Real. Agradeço a vossa confirmação logo que possível.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

100 Título


Os Enterras somaram no passado fim-de-semana mais um passeio ao topo do Marão, o número 32232 na Era da Crise. Desta vez fomos sempre acompanhados por um manto branco e húmido que permitia só imaginar os tons das redondezas, pelo menos a mim, que ia sem óculos. E estamos quase no verão! A Ivone Silva é que sabia!

Depois de aquecer até ao Picôto passamos por São Bento três vezes* e seguimos para o lanche junto à casa sem portas dos caçadores. Como de costume o Chefe ainda não tinha chegado, mas para compensar tínhamos o Anónimo, que o substituiu a ele e a outros… Ao que parece a carroça só é puxada se houver alimento e onde há alimento temos Anónimo!

Subimos ao alto de Espinho, que desta vez estava a 1000 metros, e decidimos subir ainda mais até à Senhora da Serra por monte. O frio depressa nos fez abalar monte abaixo, depois de encontrarmos uns ingleses que por ali andavam perdidos às voltas como nós. Acho que o Chefe não andava por lá**.

Descemos para reabastecer água na fonte das sanguessugas onde, num momento de lucidez habitual, o Indeciso, já não sei a propósito de quê, disse (cito ipsis verbis***) e espero não ser censurado:
- “Mais vale ser bom numa m#$"#%" do que não ser bom em m$#"$#"$ nenhuma!”. Nem me atrevo a comentar! Agora pensem…

Dali às águas do Marão, aos túneis, minas, regatos e quase desmaios fomos a voar! As tonturas e apertos no estômago eram tantas que até me pareceu ouvir uns pensamentos canibais que se fossem de gajas***** eu oferecia-me como entrada. Tentei acalmar os Enterras oferecendo de beber e dizendo que me cheirava a bifanas. Resultou até à última subida onde viram uma carrinha cheia de fruta.

Depois de experimentarmos o termalismo com águas do Marão sentámo-nos à mesa do Tu, como bons gauleses, a beber cervejas triplas e quadruplas e 7UP. As bifanas estavam um espectáculo! Acho**** que o Anónimo vai organizar um passeio com uns amigos para subir ao monte em competição, aí uns 50 concorrentes, e depois descer para lanchar por ali. 50*4 bifanas + 50*3 Quadruplas… Prepara-te Tu! O GF e o Eléctrico até mudaram de cor!

*para ninguém se esquecer
**para não variar
***porque ouvi e posso gastar dois analgésicos
****achismo

*****boas

quarta-feira, 5 de junho de 2013

2013 Alpentour Hill climb from jef cleemput on Vimeo.

domingo, 2 de junho de 2013

Duatlo em Barcelos

Este ano, o duatlo de barcelos dos amigos da montanha contou com maior participação por parte dos Enterras de sempre. Foram : Chefe, Eletrico, Gil-Scarponi-version, Ex-Ministro, Mc e Tu.

Foi um belo e diferente passeio que para uns foi duatlo, para outros triatlo. 
No abastecimento não faltou nada, desde sandes de fiambre à marmelada, até bolas de berlim e croissants havia !  Água, bebidas energéticas e gasosa de morango ! Até casas de banho tinha. Várias.
No abastecimento, depois de passar por cima de uma toca que segundo o Elétrico, era de toupeira, entendi finalmente o que se passava com a minha roda de trás. Na última subida, durante uma das minhas palhaçadas para o Chefe e MC verem, dei força demais no pedal e tufa ! Meia esfera. Rooowwwwww, rooooooooowwwwwwww, roooooooooowwwwwwww. De cada pedalada, empenada que estava, a minha roda fazia raspar o pneu na escora. rooooooooowww, rooooooooowwwwwww. 
Foi no abastecimento que entendi... Meia esfera faz muita diferença...
Daí ao cais de embarque foi sempre de carro da organização. E o Chefe, sempre comigo, que ele não me deixa sozinho.
Na água foi um espectáculo ! 
Deu para testar os coletes para que para o ano o Murcão possa ir. Os coletes funcionam bem e se andares bem de canoa, nem deles precisas.

O almoço foi também um espectáculo. Aquele arroz de feijão com tomate, CFDP ! Top ! 
Mais as costeletas, as tirinhas de entremeada e chouriça assada a acompanhar umas minis bem grandinhas de super disfarçada. Top.
Fiquei sem saber como abrir-le-as com um isqueiro.



Ai está o video.

Operação : Escaldão para os amigos

Caros Enterras,

Dia 8 de Junho, próximo sábado, proponho uma subida ao Marão.

Detalhes da volta :
Picoto / Talegre por trajecto a determinar.
Capela do S. Bento via bouça da pousada.
Covelo do Monte.
Abastecimento.
Lameira.
Sopé de Pena Suar.
Alto de espinho.
Sra. Da Serra por trajecto a determinar :
Existe um que corta bastante mas tem pedras muito roliças, do genero de Pias. Cerca de 500m...
Existe outro que é por estrada, por onde viremos...
Alto de Espinho.
Trajecto do tunel (rolante).
Tasca da tradição.

Convém saber quantos estamos.
E sim, leva uma amigo também.
Indespensáveis :
Água,
Bike,
Protector Solar.
Algodão para os ouvidos (a descida é muito rápida).
PE : Corta vento

Vai estar calor.

Tu