Bike em Terra

Bike em Terra
Topo do Marão 1420 metros (mais ou menos *)

segunda-feira, 29 de outubro de 2012



Tem uma Santa???

 E pronto, o Morcão abriu brecha na sua “postura religiosa e de devoção”, por uma vez e apenas por uma vez, vincou ele, pedalou em estrada até ao encontro de outra Santa!!!

Confusos?

Eu explico, o nosso homem todos os domingos, faça chuva ou faça outra coisa qualquer tem um ritual, pedala veloz Monte Cordova acima até chegar á Senhora da Assunção. Eu até diria que é deste treino místico que lhe advém a temível forma em que se encontra sempre.
 
Desta vez e acedendo por fim a uma solicitação de outro Enterra, condescendeu e percorreu a “Volta do Salto”, coisa para mais de 70 Km (Afinal fazemos poucos Km).

 

 O dia estava espetacular, o percurso é variado, a envolvente muito bonita e claro está tem Santa.
Na Serra no café do costume, de realçar o comentário de um indígena, - Ó Chefe (e ele nem veio), quanto custa essa bicicleta, xyz,00€, dasss vale mais que o meu carro!!!!
Gostava de ver os restantes Enterras a fazer este percurso, para variar e ganhar algum ritmo!!!!!! Claro que é "alcatrão", mas é lá que elas se dão!!!!!!
 

A coisa até ia a correr bem, muitas subidas para fazer e algum plano para rolar quando a seguir á passagem pela Barragem de Crestuma fomos “despudoradamente provocados” por 4 “maduros”. Eu tenho para mim que eles olharam para a barba branca do Morcão e pensaram isso mesmo….
A partir daqui nem eu sabia que o Homem tem no seu ADN genes tão competitivos, até chegar ao Freixo raramente baixou dos 30 km/h. Parecia que só via estrada e que lhes ia mostrar quem “manda”!!!!!!!! O passeio de Sábado, digo eu, não devia ter sido muito exigente, o Homem estava que ninguém o segurava......
Resultando, eu fiquei sempre 100m atrás, 2 “maduros” desapareceram e os outros dois, rapazes mais novos, a custo acompanharam aquele ritmo infernal e ficaram incrédulos com a performance do homem!!!!
Quando reagrupámos no Freixo um queixava-se que se continuasse ia partir o motor!!!!!  E desculpou-se – Vou esperar pelos outros, dassss.
Finalmente o Morcão ficou a saber a origem da frase – “São mais as que levo do que as que dou…” Desta levei e não foi pouco, tenho que arranjar uma bike de estrada para estas aventuras.
Foi uma manhã bem passada e competitiva, mas afinal eu até gosto destas coisas e pelos vistos não sou o único!!!!!
Média da volta 27 km/h. Durante a tarde o corpo reclamou mas pela sensação de bem-estar e de gozo valeu a pena.
Espero que os homens da maratona também se tenham divertido e desta vez não haja histórias com “mulheres turbo”!!!
Agora já ia uma cerveja “ DuSix”…..
Fiquem bem e até ……………

domingo, 28 de outubro de 2012

Ver os aviões

Este fim de semana foi grande (49 horas) e para alguns Enterras foi aproveitado para passear de bike por caminhos conhecidos e outros nem tanto.

No sábado fizemos dois passeios, um do sítio do costume até o alto da Santa Eufémea e outro deste local até ao Maracanã. O primeiro teve os seus altos e baixos, com a passagem pelo Castro de Alvarelhos, que afinal tornou-se circular, segundo o nosso Chefe. Alguns dos altos estavam bastante escorregadios e outros eram muito inclinados mas compensam sempre, acho (achismo) que era por causa disto que os idos construíam naquelas paragens, dali é mais fácil ver os aviões. Eu e o Chefe gostamos de ver um a levantar voo. Por sua vez o Anónimo apreciou um escrito estava ali espetado e que explicava como aquele monte ordenado de pedras teria servido de abrigo, ao que consta não oneroso, aos homens* (não de Cro-magnon) fazendo parte integrante do estado social daqueles tempos. E que se pode chegar ali de carro... *Não sei onde ficavam as mulheres...

O segundo passeio não teve grande história, tirando um pequeno malho e um grande peso numa das pernas do Chefe. Visitámos um parque municipal que tinha um espaço de merendas e acabámos, como os gauleses, de volta de uma mesa com sandes e sumos.

O terceiro foi hoje, com menos de 100 kms e mais de 10, feito só por estrada, e que quebrou uma série regular de passeios dominicais ao cimo do monte Córdova. Foi um belo passeio, diria eu, mas não digo, porque sou suspeito.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A SOLUÇÃO

para aquele tal passeio... ;)

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ambiorix TuOSix

Uma cerveja de Verão de cor cobre, com uma leve acidez e final doce.
 



segunda-feira, 22 de outubro de 2012

CRÓNICA COMPLEMENTAR


 

Partida do sítio do costume, mas sem a costumeira subida.
 O campeão guiou-nos até à estrada nacional e, na “cabeça do pelotão”, imprimiu um fortíssimo andamento que perdurou até ao sopé do monte Córdova. É a velha tática ciclística consubstanciada no desgaste dos adversários antes que seja atingida a principal dificuldade da etapa.
O pelotão afrontou o monte, sempre com campeão a mostrar que estava no seu terreno favorito. Eis que a meio da subida, lembrando-se que as bicicletas são de todo o terreno, resolve trilhar um caminho em terra. O mistério adensava-se, ninguém entendia o que se passava com o grande campeão. Será que estava a treinar para mais uma ida aos Pirenéus? Será que pensava que o pelotão já tinha atingido o seu nível? Ou será que tinha sido por ver muitas bicicletas no dia anterior? Enfim, mistérios dos campeões.
Já na parte final da subida e depois da tática utilizada começar a produzir efeitos, o nosso campeão voltou à normalidade e lá teve uns laivos de ciclista solidário.
Subida feita lá fomos à nascente do rio Leça, que, tendo pouquíssima água, atrai, no entanto, muitas “trutas”. Segundo diz “aquele que manda”, são “trutas varizentas” (fixam o olhar na variz).
 Lá fomos ao miradouro da Nossa Senhora da Assunção, com alguns ameaços de lesão pelo caminho, para depois fazermos a descida até ao santuário dos jesuítas.
No meio dos jesuítas ainda houve tempo para auxiliar o nosso representante em Santarém na busca do veículo perdido.
Barriga aconchegada, o pelotão fez-se à estrada para percorrer mais uns largos quilómetros de alcatrão (se soubesse tinha levado a bicicleta de estrada).        
O campeão lá foi, mais uma vez, imprimir um forte andamento.  O pelotão ressentiu-se e resmungou, mas aguentou-se estoicamente.
Depois de tanto alcatrão percorrido lá deixamos o grande campeão no seu lar. De vez em quando também merece ser acompanhado a casa ( não é só em Janeiro).
De facto, desta vez, fizemos mais quilómetros do que é costume.
O homem que manda já não viu a primeira parte do FCP!
Eu, anónimo, cheguei a casa mais tarde do que é costume.
E o homem que não sou eu, mas és tu, fez 85km. Espero que a cerveja, no entretanto, não tenha fermentado em demasia.

Este arremedo de crónica complementar é dedicado ao homem que à civil chegou à conclusão que é mais alto do que eu e que, verdadeiramente, foi o grande mentor do passeio de sábado, mesmo sem estar presente.

Coitados dos inocentes...

Prólogo: Este sábado não era um dia comum, íamos passear de bicicleta como nunca, testando os limites das máquinas, paciência, orientação e forças dos enterras presentes e ausentes. Eis o resumo do sucedido:

Km 00: Saída de São Vicente de Queimadela eram 10:00 (mais ou menos)/ Também em Santarém
Km 01
Km 02
Km 03
Km 04
Km 05
Km 06
Km 07
Km 08
Km 09
Km 10
Km 11
Km 12
Km 13
Km 14
Km 15
Km 16: Esta é agressiva!
Km 17
Km 18
Km 19
Km 20
Km 21: Ena pá! O rio leça está cheio de gente!
Km 22
Km 23: Que vista! Onde estão as laranjas?
Km 24
Km 25
Km 26
Km 27
Km 28
Km 29
Km 30: 4 jesuítas, uma fanta, uma cola zero e um café! E uma garrafa de água de litro e meio para a viagem. Tou? Tá lá, Tu? Estou perdido! Onde está o meu carro? Irra! Podes-me ajudar?
Km 31
Km 32
Km 33
Km 34
Km 35
Km 36
Km 37
Km 38
Km 39
Km 40
Km 41
Km 42
Km 43
Km 44
Km 45
Km 46
Km 47
Km 48
Km 49
Km 50
Km 51
Km 52
Km 53
Km 54
Km 55
Km 56
Km 57
Km 58
Km 59
Km 60
Km 61
Km 62: Parou! Estou como hei-de ir!... E nós parámos...
Km 63
Km 64
Km 65
Km 66
Km 67: Cheguei!...
Km 68
Km 69
Km 70
Km 71
Km 72
Km 73: Chegámos!...
Km 74
Km 75
Km 76
Km 77
Km 78
Km 79
Km 80
Km 81
Km 82: Tump: Cheguei... Acho... Aiiiiiiiiiiiiiiii..............

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Novidades

A boa: esta confirmada A má: vou mudar de equipa

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

from London with 2

Afinal, o Murcão tinha razão.
Lembrei-me !

 
Bonito ! Os metais pintados de Azul e branco
DOH!
 

 ...
 
Impacábel !
 
Se repararem bem, está ali algures a assinatura
...deles :S
 
Esta é uma das 5 do Cavendish do tour
5 ...
 
Adiante ... E só sei disso porque li me traduziram isto :
Está de lado por causa da escoliose !
 
Secção Especial para o que não é meu amiguinho :
 
Quando me perguntam se sei o que é o Cutty Sark
não pensei nisto !
 
 Lá está tudo ao contrário
até as paragens dos autocarros ! IRRRA !


 Também passei por kuala lumpur
Facho que por causa da crise nos mercados asiaticos
deitaram abaixo uma e emagreceram outra
 
 
Eles perseguem-me ! 
Reparem na pose tipo caratékid ! IAAAAAAA!

 
Não me deixaram entrar...ap
 
 Tradução explicita
Boa Cerveja... mas a minha será melhor !!!!

 
Um cruzamento movimentado
 
 Este estava em contramão.
 
 
 
Coitadas...
 das mulheres do que protestou
 
Embaralha qeu dou


 
TUMP

 
 


domingo, 14 de outubro de 2012

Petição

Caros Enterras,

Aos 13 de Outubro de 2013 5 Enterras e eu, Morcão, fomos cumprir promessa assumida por um de nós, de nome anónimo. A tarefa: subir o monte Córdova, algo que é raro eu fazer, acompanhado...

Entre os presentes não se encontravam os ausentes mas, para compensar, regressaram alguns que já há muito não apareciam. O passeio, não variando muito, passou pelos locais do costume, por estrada e monte, subimos e descemos sem grandes problemas, até porque o tempo estava bom. Esclarecidos? Ainda bem!

Motivos de reportagem:
- O Chefe foi aos arames;
- Houve um único Enterra a fazer uma das subidas;
- A cabeça de um Enterra incha e ele depois não consegue enfiar a proteção facilmente;
- Há subidas e descidas no caminho de Santiago, sendo que por vezes 60 kms se transformam em 90 kms, exemplo de um buraco minhoca invertido;
- Tirámos montes de fotos para o álbum de um Enterra. Espero não ter ficado torto, para variar;
- Os testes em altitude da 29'er não não foram conclusivos;
- Os rojões desta vez estavam bons!

Agora relativamente ao título gostava de deixar aqui à vossa consideração criar uma petição com base no seguinte, e desta vez estou a falar a sério:

AVISO: o conteúdo deste post foi revisto e considerado impróprio pelo que se elimina definitivamente. Ass.: SiS Tema

domingo, 7 de outubro de 2012

What a nice ride

Diário Enterra, Outubro 6, 2012

No dia seguinte ao astear da nova bandeira pelo presidente nesta outrora bela nação, 5 Enterras e um visitante fizeram-se ao monte.

O regresso do Chefe foi a maior novidade (tirando as roupas novas do Shadow, e acessórios) e vinha irrequieto mas passado pouco tempo aquilo passou-lhe pois começou a sangrar. Por falar em rapidez o amigo do NNY era muito, mas mesmo muito, rápido nas descidas... Ainda assim fica para já sem cognome...
 

Agora aquilo que me marcou, e que ainda hoje estou atónito, foi ver um utilitário no topo de Quintarei, quase ao pé do marco geodésico! DML!... Para os que não foram fica aqui a imagem (melhor que mil palavras). A seta branca representa onde estava o Peugeot 206 branco e a vermelha o marco. Agora pensem...
 

Não consigo dizer mais nada... Também porque não ouvi nada de estranho... Na próxima não levo algodão nos ouvidos!

PS:

Como sabem o Tu foi para terras de sua majestade fazer das dele... Vejam o que ele partilhou connosco: